Sábado, 5 de Julho de 2008

Access nº92 Abr/Mai 08 CA

http://ichliebetokiohotel.blogs.sapo.pt http://ichliebetokiohotel.blogs.sapo.pt

Tradução

 

Há uma ironia em entrevistar os Tokio Hotel num hotel em Toronto num Fevereiro nevado. A banda, originalmente chamada Devilish renomeada ela própria depois de pensarem como gostariam da sua primeira casa. “Adoramos cidades grandes, cidades modernas, cidades energéticas,” diz o cantor Bill Kaulitz, 18, a falar Alemão através de um tradutor. “Imaginamo-nos a nós próprios, se pudéssemos fazer isso, ( Tokio Hotel) seria uma das nossas primeiras casas.” (“Tokio” em Alemão chama-se “Tokio”)

 

Apesar do facto de que os membros dos Tokio Hotel, como muitos adolescentes, podem não concordar nas influências musicais, eles concordam na sua visão da banda e agarram-se a isso. “Somos todos diferentes. Não podemos concordar na banda favorita mas podemos concordar com os Tokio Hotel. Sabemos como queremos o soar,” diz Bill Kaulitz “ e a nossa música vem daí.”

 

A banda formou-se quando os gémeos Bill e Tom Kaulitz conheceram Georg Listing e Gustav Schäfer no início da sua adolescência. “Gustav e eu conhecemo-nos um ao outro da escola de música e decidimos ajudá-los. Decidimos procurar por um baterista e um baixista e decidimos por eles. Decidimos ficar com os melhores rapazes da nossa cidade, fora de Magdeburg, e eram eles,” diz Kaulitz brincando, uma vez que a cidade era tão pequena, eles realmente não tinham muita escolha.

 

Os gémeos tinham apenas 13 anos quando fizeram a sua primeira gravação, Schrei. Tiveram o maior lugar de banda alemã de sempre nos Tops da França, e o seu segundo álbum Zimmer 483 (sobre uma casa em Espanha onde o seu segundo álbum foi registado) foi ouro na primeira semana.
A banda assinou com a Universal em Maio de 2005 e desde aí venderam três milhões de álbuns e DVDs só na Alemanha. Os rapazes insistiram com o seu álbum em Inglês, Scream (a versão Inglês traduzida do Schrei) foi uma tradução uma a uma de forma a que as letras conservassem os seus significados em todas as línguas. Bill diz: “Quisemos que toda a gente tivesse as nossas letras, para compreender as emoções nas nossas canções. Não queríamos perder nada do original em Alemão, a partir da emoção, a partir da base.”
Eles tornaram-se uns quebra-corações mais tarde, particularmente na Europa, contudo eles insistem que os seus looks não são modelo para ninguém. Bill usa calças apertadas, um aflitivo cabelo, e uma maquilhagem que faz a Pamela Anderson parecer subestimada. O seu irmão Tom, com o seu look dread e calças e t-shirts largas, parece que ele gostaria de estar em casa num clube de Hip Hop, enquanto Georg e Gustav parecem-se com os típicos adolescentes de metal.
A tocante balada “Sacred” é uma música que se destaca, onde o Kaulitz conta alguém que é obviamente muito especial para ele “to me, you’ll be forever sacred.” Enquanto ele permanece com a mãe que é o tema da canção, Bill diz, “ Para esta canção procuramos uma palavra que é sempre maior que o amor. Podes cair no amor muitas vezes, mas algumas pessoas têm esse estatuto para sempre. Quisemos mostrar o quanto é grande esta relação.”
 

 

 

Tradução por: ichliebeTH

 

Publicado por TrueFasTH às 17:55
Link | Comentar | Favoritos
|

Ŧ Fãs Online:

online

ŦFãChat


ŦMenu

ŦArquivos

Ŧ Agosto 2008

Ŧ Julho 2008

Ŧ Junho 2008

Ŧ Maio 2008

Ŧ Abril 2008

Ŧ Março 2008

ŦUltimas

Ŧ COMUNICADO

Ŧ TRL (7.8.2008) -> Downloa...

Ŧ TRL - Fotos (c/ maior qua...

Ŧ Festival des Mongolfières...

Ŧ 09/08/2008 - Festival des...

Ŧ TRL 07.08.08 Parte 1 - an...

Ŧ TRL 07.08.08 parte 2 - an...

Ŧ Super nº224 Julh/08 FR

Ŧ Concurso do DVD - Para o ...

Ŧ Entrevista da Kim Stolz a...

ŦPesquisa no blog